menu trigger
Pincéis Cassia

Curiosidades e Informações

COMO TUDO COMEÇOU

No século III A.C ou pouco antes, foi inventado o “PI”, o famoso pincel chinês feito de cabelo flexível, que teve notável influência sobre a imediata evolução da escrita. Pintados em verniz preto, os caracteres tendiam então a perder consideravelmente as curvas perfeitas e a sua semelhança com os ideogramas de que haviam nascido: processo análogo, em muitos aspectos, ao desenvolvimento da escrita demótica egípcia em relação as escrita hieroglífica e hierática. Com a invenção do papel, em 105 D.Ca escrita chinesa começou a tomar o aspecto com que hoje estamos familiarizados: graciosas pinceladas de espessuras diversas, em linhas retas ou suaves curvas. No século IV D.C foi inventada a escrita clássica dos Chineses, kai shu. Muitas escritas cursivas e ornamentais têm surgido desde então, mas a kai shu manteve-se como paradigma. O termo pincel refere-se a uma variedade de instrumentos manuais dotados de pelos, cerdas, fios ou outros filamentos de qualquer material, naturais ou sintéticos, fixados na extremidade de um cabo próprio, usados manualmente para limpeza, escovação, pintura, maquiagem, fazer a barba, além dos mais diversos usos.

O PINCEL

Os pincéis são a ferramentas do profissional da pintura, também é a chave para o seu sucesso, por isso, compre os melhores que puder. Para cada técnica, para cada tinta, para cada superfície a ser pintada, existe um pincel mais indicado.

Os pincéis de pintura são usados para a aplicação de tintas, vernizes, guaches, aquarelas, etc.. São produzidos artesanalmente pela fixação dos pelos ao cabo (madeira, plástico, acrílico) por uma cinta metálica, a virola (de alumínio polido ou latão) que determina o formato e o tamanho do pincel.

Os pincéis podem ser de cabo longo, cabo curto, pelo longo, pelo curto, chato, redondo, etc. Para escolher o pincel adequado você tem que conhecer como é cada parte que compõe o pincel.

Ele é composto por cerdas, pelos ou filamentos, virola (metal) e o cabo (madeira ou plástico).

As virolas são produzidas em alumínio extrusado com acabamento polido ou adonisado, tem a finalidade de dar a forma e o volume aos pincéis.

Os cabos são produzidos em três tamanhos, curtos, médios e longos, para dar ergonomia ao executar o trabalho indicado.

Tipos de pelos

Os pelos podem ser naturais como cerda animal, como de porco, esquilo, ponei, camêlo, cabra ou marta – ou sintéticos, geralmente filamentos de nylon extrusado. Os pelos naturais mais utilizados: marta Kolinsky (os mais caros e raros), marta vermelha, doninha, marta russa, orelha de porco, texugo, mangusto, quati, esquilo, orelha de boi, camelo, pônei (para pincéis escolares), de cabra (para pincéis baratos e de maquiagem) e crina de cavalo (somente para escovas).

Cabos

Os cabos dos pincéis artísticos são feitos comumente de madeira. Muitos cabos fabricados em série são de madeira de reflorestamento. A madeira é selada e laqueada com tinta atóxica para dar ao cabo um alto brilho e acabamento à prova d'água, que protege contra sujeira e inchamento. Os cabos curtos servem para aquarela, guache e nanquim, enquanto que os cabos longos destinam-se a tinta a óleo e acrílica.

Virolas

As virolas, cintas metálicas que prendem as cerdas ao cabo, podem ser de alumínio polido, latão cromado, niquelado ou cobreado, cobre, níquel ou aço escovado. E são elas que determinam o tamanho e formato do pincel.

Pelos
  • Pelo de Marta (Esquilos de regiões muito frias): são alaranjados, finíssimos, de grande elasticidade extraída da cauda da marta. O preço destes pelos costuma ser mais alto que o preço do ouro em gramas, e variam com o comprimento do pelo. São os melhores pelos.
  • Texugo: pelo bicolor com formato cônico (fino na base e bojudo nas pontas) é mais utilizado nos pincéis tipo leque e em pincéis de barba.
  • Pelo de Orelha de Boi: são pelos finos e resistentes extraídos da aba da orelha do boi, tratados e tingidos na cor alaranjada.
  • Pelo de Camelo: são pelos macios e de grande poder de retenção de tinta, usado em pincéis escolares e maquiagem.
  • Cerdas Chinesas, Cerdas de Porco: são extraídos do dorso do porco, de origem chinesa, filamentos cônicos e de muita resistência, possui ponta florada naturalmente permitindo maciez na aplicação. Tem qualidade melhor que as do porco tradicional.
  • Pelo Sintético dourado e dourado mescla: sintético de cor alaranjada, cônico, fabricado para substituir o pelo natural de marta, origem japonesa.
TAMANHOS Do menor para o maior, estes tamanhos são:

000, 00, 0, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 16, 18, 20, 22, 24,26.
São dimensões usadas pelas indústrias de pincéis que determinam seu tamanho. Estes números não correspondem a nenhum sistema métrico.

Tipos de pincéis:

Pincéis de pintura podem têm vários formatos:

  • Redondo: Os pelos longos, arranjados de forma compacta, este tipo de pincel permitem reter mais tinta, usado na espessura e na largura, traços finos ou grossos dependendo da pressão da pincelada na superfície, utilizado muito em pinturas Bauernmalerei, country, aquarelados entre outras.
  • Chato: Espalham melhor a tinta. Utilizados para pintar áreas maiores.
  • Chanfrado: Indicado para pintar cantos, sombrear as áreas destinadas a esta técnica
  • Redondo Angular ou “Pata de Vaca”: Para efeitos de pelo, de cabelo, de areia, de nuvens, fundo de flores como hortênsias, impressão de volume, marmorizado etc.
  • Filbert ou Língua de Gato: Usados para efeitos de flores, pétalas, cestarias etc
  • .
  • Filete: Para assinaturas, traços, pontuação, pequenos detalhes
  • Liner: para traçados finos e longos.
  • Leque: Usado para fazer matinho, árvores, pinheiros etc.
  • Broxinha e Pituá: Utilizada para estêncil, molde vazado.
CUIDADO COM OS PINCÉIS
  • Pincéis de pintura devem ser limpos imediatamente após seu uso, preferencialmente com o solvente indicado isto se aplica rincipalmente no caso de tinta a óleo e tinta acrílica, porque a remoção dos resíduos de tinta quando seca pode danificar os pincéis.
  • Nunca deixe pincéis com as cerdas mergulhadas para baixo em recipientes com água, terebintina, ou qualquer outro solvente.
  • Caso deseje limpá-lo, faça-o utilizando-se da mão ou de um pano umedecido no solvente adequado, em movimentos de vai e vem, do contrário os pelos poderão deformar-se. Guarde-os separados, na vertical, com as cerdas para cima onde estas podem ser impregnadas por cremes oleosos para melhor conservação.
MANUTENÇÃO
  • Lavar sempre após o uso
  • Em água ou solvente próprio
  • Nunca deixar tinta no pincel
  • Nunca deixe tinta na virola
  • Os pincéis devem ser acondicionados em potes, ou suportes próprios sempre com as cerdas para cima.
  • Para mantê-los por mais tempo, engome-os numa solução de 5% de goma tipo arábica, ou uma solução caseira feita com gelatina incolor mais água retire o excesso e modele com os dedos.
  • Para transportá-los utilize um estojo com elásticos onde eles se encaixarão individualmente
  • Para cada tipo de tinta utilize um tipo de pincel
LAVAGEM
  • Tinta a base de água: água e sabão neutro
  • Tinta a base de óleo: utilize um solvente (aguarrás ou terebentina) e após água e sabão.
  • Nunca utilize tinner, pois poderá danificar as pontas do pelo diminuindo sua Durabilidade e precisão.
  • Sempre enxugue seus pincéis com uma flanela bem macia.
Espaço Místico

Significado dos Sonhos: sonhar com pincéis significa perspectivas favoráveis de vida, boas novidades a caminho, dinheiro.

CERDAS, PÊLOS OU FILAMENTOS SINTÉTICOS.

Cerdas são os fios retirados do porco ou javali, que se protegem com a banha e o próprio couro e estas cerdas têm como característica que suas pontas são desmembradas em pequenos filamentos.

Pelos são os fios retirados dos outros animais, que utilizam o pelo para proteção.

Os pelos e as cerdas apresentam uma propriedade chamada resiliência, que determina a velocidade com que as cerdas ou pelos voltam à posição original depois de trabalhadas em alguma superfície. Portanto os pelos e as cerdas ideais são as que possuem maior elasticidade ou resiliência, pois voltam à posição original com maior rapidez.

CERDAS SUÍNAS CHINESAS BRANCAS
  • Resistentes e flexíveis
  • Usadas com tintas óleo, acrílica, tintas para tecidos encorpadas, etc.
  • Seus fios possuem as pontas desmembradas permitindo assim maior carga de tintas, e acabamento da superfície pintada.
  • Pincéis Cássia referência 715, 845, 436, 301,720
* CERDAS SUÍNAS CHINESAS GRIS
  • Fios pretos e brancos
  • Resistentes e flexíveis
  • Para trabalhos com tintas espessas
  • Pincéis Cássia referência 300
* PÊLO DE CAMELO
  • São macios, resistentes.
  • Usados em tintas aguadas como guache, para uso escolar preferencialmente
  • Pincéis Cássia referência 166,167
* PÊLO DE PÔNEI
  • São macios
  • Para tintas mais aguadas e bem diluídas
  • Pincéis Cássia referência 302, 303,304.
* PÊLO DE ORELA DE BOI (tipo Marta)
  • É um pelo suave e resistente
  • Extraído da orelha do boi
  • Selecionados, tingidos na cor alaranjada.
  • Imitam o pelo de marta em quase todas as aplicações
  • Usados com vários tipos de tintas e superfícies, não deixam marcas
  • Pincéis Cássia referência 105, 488, 121, 123, 205.
* PÊLOS DE FILAMENTOS SINTÉTICOS
  • Substituem os naturais
  • São flexíveis, resistentes.
  • Podem ser fabricados em diversos formatos,
  • Indicados para tintas a base de água, óleo e acrílicas
  • São pincéis que facilitam a pintura de acordo com o seu modelo, proporcionando efeitos especiais e diferenciados.
  • Pincéis Cássia referências 412, 413, 421, 424, 426, 427, 215, 208, 310,420
  • PELO DE TEXUGO

    São pelos muito suaves com pontas muito finas, ideal para pinturas em porcelana, vidros e cerâmica esmaltada, madeiras. Os pelos de texugo não riscam e não deixa marca de pinceladas. Pinceis Cassia referência 125

    CABOS

    A madeira passa por tratamentos antes da utilização. Os cabos podem ser longos, curtos ou médios, eles dão a estabilidade ao pincel. Os de cabo longo são mais indicados para trabalhos mais distantes dos olhos, e os de cabo curto para distâncias menores.

    A fabricação ainda é manual e artesanal, feito por pinceleiros altamente treinados para tal arte. A montagem geralmente é realizada por mulheres devido à delicadeza das mãos e tamanho das mesmas.

    INDICAÇÃO DE USO

    Os pincéis de pelos macios são mais indicados para tintas mais aguadas, e superfícies mais lisas, (como porcelana, papel, vidro, seda). Os de pelos mais firmes são indicados para tintas mais espessas e superfícies mais rústicas (madeira, tecido), e os pincéis decorativos são utilizados em qualquer superfície quando precisamos de efeito.

    Os pincéis chatos são mais usados para preenchimentos de superfícies, sombreados e pinceladas na largura e espessura. O pincel redondo tem pinceladas finas ou grossas dependendo da pressão do pincel, são utilizados também para assinaturas. Os pincéis chanfrados são mais utilizados com dupla carga de tintas para produzir efeitos especiais como sombreados.

    UTILIZAÇÃO
    • Sacaria: 301,720, 715, 845, 300
    • Tecidos finos: 121, 123, 302, 303, 304, 412, 413, 421, 205, 105
    • Porcelana/vidro: 302, 303, 304,488
    • Tela (óleo/acrílica): 121, 436, 715, 412, 413, 421.
    • Aquarela: 166, 167, 121, 123, 302, 303, 304, 205, 105
    • Estêncil: 300,301
    • Cerâmica e gesso: 715, 413, 412, 421, 424, 426, 427, 121, 123,125.
    • Madeira: 715, 121, 123, 421, 426, 427, 125,412, 413
    • Traços, filetes e assinaturas: 215, 208, 310, 420.
    • Verniz: 715
    • Efeitos especiais: 436,488
    • Seda: 488, 302, 303, 304
    Olá, quer receber super ofertas e novidades?